Login

Register

Login

Register

Tag: frutos do mar

11
ago

Salada Oriental na Cestinha Crocante

Como fazer uma salada oriental na cestinha crocante de massa de harumaki? Bom vamos ao início da história.

Amo comida oriental. Todas. Japonesa, chinesa, tailandesa, coreana… Me encanta o mix de sabores que a cultura oriental valoriza, equilibrando salgado, doce, azedo, amargo, picante e ainda trazendo um novo sabor, o umami. Para quem não conhece, é um novo paladar identificado pelos japoneses com gosto característico do glutamato (uma substância da categoria dos aminoácidos), presente em alimentos como embutidos, peixes, alguns queijos, crustáceos, shoyu e até tomates.

Mais sobre o Umami aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/Umami.

Esse equilíbrio faz com que a comida dessa região seja única e de forte personalidade.

Para celebrar essa explosão de sabores preparei uma receita nova que você pode fazer de entrada e leva muito charme. A massinha de harumaki (aquele pastelzinho japonês que vem recheado de vegetais ou carne) você pode encontrar em diversas lojas ou empórios japoneses que vendam congelados. Você vai precisar também de uma forma de cupcake e vai usá-la de cabeça para baixo. Também dá pra fazer com massa de pastel ou de lasanha, mas já aviso que o resultado não é o mesmo, pois a massa de harumaki tem uma textura bem fininha que vai contribuir com uma crocância sem igual!

Para a cestinha:

– massa de harumaki
– azeite de oliva
– sal a gosto (não é obrigatório)

Para a salada:

– 2 tipos de folhas verdes picadas em tiras finas (menos agrião e rúcula)
– cenoura crua ralada fininha
– broto de feijão cru picadinho
– cebolinha picada fininha
– camarões grandes (2 por cestinha)
– manteiga
– pimenta do reino e sal a gosto
– sementes de gergelim preto e dourado torrados

Para o molho:

– É o molho oriental 2, sua receita está nesse post:
https://www.wondercook.com.br/tres-ideias-molho-para-salada-mel/

Untar a forma de cabeça para baixo, ou seja, do lado externo, com o azeite. Você vai pegar a massa quando estiver bem maleável e totalmente descongelada e moldá-la apertando bem firme envolta da forma. Em forno médio (uns 160ºC), coloque as massinhas para dourar.

Enquanto elas douram, em uma tigela, misture as folhas, a cenoura, o broto de feijão e a cebolinha (guarde um pouquinho da cebolinha para decoração) e reserve. Numa frigideira untada de manteiga e em fogo alto, grelhe rapidamente os camarões, temperando-os com sal e pimenta do reino, apenas até ficarem levemente dourados. Retire as massinhas do forno (cuidado, elas douram rápido porque a massa é fina!), encha as cestinhas com a salada, coloque sobre ela os camarões e sobre eles o molho. Decore com a cebolinha restante e o gergelim. Você vai encontrar nesse prato um mix bem equilibrado de salgado, doce, azedo, picante e ainda um pouquinho de umami do gergelim. 🙂

18
jul

Três molhos para salada a base de Mel

Sem ideia de molho para salada? Vamos te dar algumas boas!

O mel é um ingrediente extremamente versátil. Substituto natural do açúcar, além dos diversos benefícios que traz a saúde, ele dá graça aos pratos de formas diferentes e se encaixa bem a diversas receitas, de salgadas à doces. É utilizado em muitas culinárias, da união europeia a África, da América Latina ao oriente.

Cestinha de harumaki, salada verde, molho para salada à base de mel

Cestinha de harumaki, folhas verdes, camarão e molho para salada à base de mel.

Coisa mais gostosa um molhinho com toque adocicado. Eu adoro e costumo fazer bastante. Na falta do mel – que convenhamos está caríssimo e difícil de achar um bom por aí – é possível adaptar as receitas com açúcar. Mas a verdade é que o mel tem um sabor único, que acaba dando mais personalidade aos pratos.

Aí vão 3 ideias de molhos que podem ajudar a dar um ar diferente às suas saladas. Alguns deles é possível, inclusive, usar sobre vegetais grelhados e quebrar o ar de “regime” dos pratos leves. Eu uso até em cima da cebola assada, ótimo acompanhamento para carnes!

 

Molho de Mostarda

– 2 colheres de sopa de mostarda
– 1 colher de sopa de mel
– 3 colheres de sopa de azeite extra virgem
– Pimenta do reino a gosto
– Sal a gosto

Molho Oriental 1
– 5 colheres de sopa de shoyu
– 1 colher de sopa de água
– ½ limão tahiti espremido
– Gengibre ralado a gosto (coloco mais ou menos 1,5cm)
– 1 colher de sopa cheia de mel

Molho Oriental 2

– 2 colheres de sopa de mel
– 1 colher de sopa de óleo de gergelim
– 1 colher de copa de vinagre de arroz (pode ser outro)
– 1 colher de sopa de semente de Gergelim torrada (preta e dourada)
– Sal à gosto

 

DICAS:
Em relação ao gengibre, coloco normalmente 1,5cm mais ou menos, para ter um gostinho bem presente. Vc pode substituir o vinagre de arroz por outros, mas lembre-se que o vinagre de arroz é bem suave, então em caso de troca, coloque um pouco menos e vá experimentando.
Caso queira substituir o mel, tente o açúcar mascavo ou de coco (ou qualquer outro de sua preferência, mas a gente recomenda os mais saudáveis). Mas também coloque um pouco menos e vá testando, alguns podem deixar o molho muito doce e enjoativo.

 

Gosta de comida oriental? Veja aqui como cozinhar como um tailandês!

20
fev

Espaguete de pupunha com camarões

Pra gente matar a vontade de comer macarrão sem sair da dieta, essa receita de espaguete de pupunha é levinha e diferente. Não precisa nada para companhar, só ela já sacia e é um prato completo.

Ingredientes
– 250g a 300g de palmito pupunha cortado espaguete

Macarrão de Pupunha com Camarões

Macarrão de Pupunha com Camarões

– 400g de camarões limpos e descascados
– 200g de tomates cereja, lavados e cortados ao meio
– 200g de cogumelo shitake, shimeji ou paris cortados em lâminas
– 3 colheres de sopa de cebolinha picada
– 1/2 colher de chá de pimenta do reino
– 1/2 colher de chá de páprica doce ou picante (se for a picante coloque um pouco menos)
– 1 colher de sopa de azeite
– sal a gosto

Como fazer:
Em uma frigideira grande, aqueça o azeite e acrescente o camarão, sem mexer. Quando começarem a ficar rosados, acrescente o palmito.

Deixe refogar por 3 minutos e junte os tomates e os cogumelos. Mexa levemente. Acrescente o sal, a pimenta do reino e a páprica, mexendo por mais 2 minutos. Desligue o fogo e coloque a cebolinha picada, espalhando por toda frigideira. Mais um fiozinho de azeite por cima e pronto. Rende 2 porções.

 

Agora se o seu desejo é mesmo uma massa autêntica, clique aqui para ver essa receita de Massa Fresca.

19
out

Fideuá de frutos do mar

Tá querendo receber algumas pessoas na sua casa e  inovar?

Esse é um prato legal para comer em família ou com amigos, afinal é bonito, muito gostoso e você não precisa ficar horas na cozinha enquanto as pessoas estão ali, na sua casa esperando tudo ficar pronto. Aprendi essa receita com o queridíssimo chef Carlos Ribeiro do restaurante Na Cozinha, nos Jardins em São Paulo, mas claaaaro que já modifiquei, afinal é mais forte do que eu.

Na receita da foto eu fiz uma variação com bifum (macarrão de arroz) mas você pode fazer com espaguete nr. 8 da Petybom ou nr. 3 da Barilla.

Receita:

500 g de espaguete (fideo)
500g de camarão

Fideuá  - Macarrão de frutos do mar

Fideuá – Macarrão de frutos do mar

300g de lulas frescas
200g de polvo fresco
2 dentes de alho
1 cebola grande picada
1 pimentão amarelo grande cortado em tiras
1 tomate grande cortado em tiras
1 litro de caldo de camarão
2 colheres de açafrão
1 punhado de salsinha e cebolinha picados
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Fazer:

Pique as cebolas brunoise e o tomante (sem sementes) e o pimentão em cubinhos (reserve algumas tiras dos dois para decoração). Limpe os camarões e corte as lulas em anéis e o polvo em cubinhos. Quebre o macarrão em pedacinhos de aproximadamente 2 centímetros. Use uma paellera (panela de paella) ou uma frigideira larga de borda alta. Coloque um fio de zeite e o polvo, sem mexer. Quando ele começar a se retorcer, coloque sal e pimenta. Afaste o polvo para os cantos. Se sobrar muita água, recolha-a com uma concha e reserve. Faça o mesmo com a lula, a cebola, o alho e quando começarem a ficar brancos, afaste-os também e faça o mesmo com o pimentão e depois com o tomate. Adicione o fideo, deixe fritar um pouquinho em seguinda coloque a água que você retirou do polvo, o açafrão, o vinho  e o caldo até cobrir tudo e deixe cozinhar.

Em uma frigideira menor, salteie o camarão com azeite, pimenta e sal. Reserve. Faça o mesmo com as tiras de pimentão e tomate reservadas para decoração e por último, faça tb com um punhado de espaguete até ficar dourado e crocante.

Quando o fideo estiver al dente (experimente! cada macarrão tem um tempo de cozinhmento), desligue o fogo e decore com o tomate, o pimentão e os fideos salteados. Sirva na paellera e coloque à mesa um bom azeite para acompanhar. É uma refeição completa!

 

 

11
ago

Frutos do mar e um molho versátil de vinho branco

Essa receita eu diria que é um ás na manga, um coringa, super flex. Isso porque depois que você conhecer o mix básico, pode variar ps frutos do mar (pra quem não gosta de mariscos) ou o carboidrato, mas a essência permanece, fica bom demais e todas as variações vão combinar muito bem.

A versão da foto é com mariscos, mas você pode usar lula, polvo, camarão, vieiras e até lagosta. Ela também vai espaguete, mas você pode usar outra massa como o talharine ou o arroz de risoto.

O segredo é deixar os frutos do mar pouquinho tempo no fogo, por volta de 10 minutos para os que fiquem bem macios.

Mariscos ao molho de vinho branco.

Mariscos ao molho de vinho branco.

Você vai precisar de:

 

– 2 tomates italianos sem sementes, picados brunoise (cubos bem pequenos)
– 1 cebola média, picada brunoise
– 2 dentes de alho
– 150ml de vinho branco seco
– 1 colher de chá de páprica picante (se não tiver, pode ser a doce)
– sal e pimenta do reino a gosto

Cozinhe a massa apenas no sal de acordo com a embalagem tirando-a do fogo 5 minutos antes do ponto que você gosta. Se fizer o risoto, faça-o como de costume utilizando caldo de peixe ou vegetais e retire 5 minutos antes também.

Em uma frigideira larga, refogue a cebola até pouco antes de dourar, depois o alho e em seguida o tomate. Acrescente os frutos do mar lavados e bem escorridos e deixe refogar por 5 minutos, sem mexer muito.

Enquanto isso, salpique o sal, a pimenta do reino e a páprica. Acrescente o vinho branco, mexa e deixe mais 5 minutos. Desligue o fogo, acrescente a massa na mesma frigideira (ou o risoto), misture levemente com os frutos do mar e sirva em seguida.

O molho que se cria a partir do caldo tomate e do vinho junto com a páprica, dá cor e sabor ao prato, sem se sobressair aos frutos.

Fica delicioso e bem prático e rápido de fazer. Experimente, depois me conte.

 

 

Save

Save