Login

Register

Login

Register

Tag: como servir

10
ago

Qual o melhor abridor de vinhos para se ter em casa?

Algumas pessoas me perguntam qual o melhor abridor de vinhos para se ter em casa. Atualmente existem muitos modelos modernos, cheios de design, muito bonitos, aliás, disponíveis no mercado e em todas essas lojas especializadas em utensílios residenciais. Mas será que vale a pena gastar tanto dinheiro em uma ferramenta tão simples? Na minha opinião definitivamente não, e a melhor opção continua sendo a mais simples e tradicional: o velho e bom abridor de duas fases. Aquele mesmo, que os nossos amigos sommeliers usam nos restaurantes e que podemos adotar sem qualquer frescura e com um pouco de conhecimento. O primeiro motivo é o valor, pois existem muitas opções de boa qualidade e com bom preço. O segundo motivo é que os mais modernos e cheios de “invencionices” quebram com muita facilidade ou falham na hora da abertura da garrafa, danificando a rolha. Resultado: viram lixo rapidamente e lá se foi o seu dinheiro!

O abridor de duas fases sem dúvida alguma é o mais fácil e tradicional de se manipular e seguindo algumas etapas bem simples, a abertura da garrafa fica muito mais tranquila. E a melhor parte é que eles duram muito mais tempo na sua gaveta de utensílios!

Em seguida explico o passo a passo do processo, e sem rodeios!

Abridor de Vinhos

Cortando o lacre

1. Corte do lacre. O abridor de duas fases tradicional vem com uma pequena lamina dobrada em uma das extremidades;

2. Abra a lamina e faça um corte circular ao redor e logo abaixo da boca da garrafa. Retire essa tampa do lacre de alumínio e descarte, em seguida, feche a lamina para evitar pequenos acidentes.

3. Essa tampa do lacre deve ser sempre cortada um pouco abaixo da boca da garrafa de vinho para evitar qualquer contato do liquido com o alumínio na hora de servir, pois esse contato com o alumínio pode alterar o sabor do vinho;

4. Desdobre o saca-rolhas e insira na rolha. Posicione a ponta do saca-rolhas no centro da rolha da garrafa de vinho, empurre-o e comece a torcer. Mantenha esse processo até que você tenha apenas uma torção aparente disponível;

5. Se você não torcer o suficiente, deixando apenas esta sobra aparente, a rolha pode quebrar em pedaços ao tentar extraí-la;

Abridor de Vinhos

Torcendo o suficiente

6. Comece a retirada da rolha. Apoie o primeiro estágio do braço da alavanca para baixo no gargalo da garrafa. Empurre a alavanca para baixo para que a rolha comece a se mover para cima. Se necessário, use o segundo estágio do abridor para continuar a retirada total da rolha, mas nunca dobre a rolha forçando a retirada, pois ela pode quebrar;

7. Em alguns vinhos as rolhas são maiores em função da característica do vinho, e nestes casos o cuidado tem que ser redobrado para evitar a quebra da rolha, e o uso do segundo estagio será muito necessário;

8. Se a rolha não ceder e começar a subir, você pode não ter torcido o suficiente o saca-rolhas. Garanta que a torção foi centralizada na rolha e a sobra aparente é de apenas uma torção;

9. Retire a rolha com cuidado. Puxe a alça do saca rolha para cima com firmeza. A rolha deve facilmente sair da garrafa com um ligeiro “pop”.

10. Se a rolha não começar a sair, faça mais uma torção final do saca-rolhas, e repita o processo da retirada. Conclua o processo retirando a rolha do saca-rolhas torcendo ele ao contrário e segurando a rolha com firmeza.

Abrir uma garrafa vinho com rolha não tem que ser um mistério, mas é um processo que deve ser executado seguindo esses pequenos cuidados, pois depois ter que “coar” o líquido para servir, não será nada legal!

Save

Save

5
ago

Será que tenho que usar decanter em casa?

O próprio termo decantar já te responde isso, pois significa basicamente isolar um líquido de suas impurezas, e neste caso se você é um consumidor de vinhos mais jovens e sem potencial de guarda, será muito improvável a sua utilização. Muitas pessoas confundem as principais situações que merecem o uso do decanter, mas que são bem simples!

A primeira delas, que o próprio nome já define, é o serviço de vinhos tintos que ficaram armazenados por muito tempo, ou seja, que na sua concepção a expectativa de consumo demoraria alguns ou muitos anos, os conhecidos vinhos de guarda, e nestes casos os vinhos acumulam uma borra ou resíduos no fundo da garrafa. Se servidos diretamente da garrafa para as taças, inevitavelmente esses resíduos virão junto, e que incomodam o olhar e o paladar.

O segundo motivo, e que também tem uma ligação com o este acima, é a aeração de vinhos que possuem ou não acumulo de borra, que é aquela situação em que o vinho precisa de um contato maior com o oxigênio para enaltecer os aromas e sabores característicos e até possibilitar o surgimento de outros inesperados e ocultos, mas isso na maioria das vezes também só acontece com vinhos com potencial de guarda.

Ou seja, excluindo estas duas opções, o decanter se toma apenas um recipiente para servir o vinho, basicamente uma “jarra” bonita para impressionar os familiares e amigos, mas o grande problema desta brincadeira é o trabalho que dá para usar na hora de servir, lavar e também guardar, pois a lavagem tem que ser muito bem feita após o uso, do fundo principalmente, sem detergente, apenas com água bem quente, ou seu decanter vai manchar rapidamente. Guardá-lo também merece um pouco de cuidado, de preferência cobrindo a boca com um filme plástico para evitar a entrada de poeira ou sujeira, mesmo que que ele fique em uma armário fechado. Isso tudo sem contar com a possibilidade de quebra durante o uso e lavagem, pois os de boa qualidade são feitos de cristal ou pelo menos de cristal e titânio, e bem delicados! Então muito cuidado, ou pronto, lá se foi o seu dinheiro!

O resumo de tudo isso e meu conselho, é abrir a sua garrafa de vinho com alguma antecedência, cerca de uma hora antes, deixá-la descasando e em seguida servi-la aos familiares e amigos, mas quando o vinho tiver potencial de aeração. Se for um vinho de guarda com presença de resíduos, vai merecer decantar, porém este é um processo delicado e com alguns procedimentos bem importantes, e isso eu explico em breve!

19
abr

Será que eu preciso de tantas taças?

Quem disse que a gente precisa ter aquele arsenal de taças profissionais dos restaurantes em casa para beber ou servir um bom vinho aos familiares e amigos?

Leia mais