Login

Register

Login

Register

DICAS E RECEITAS

11
ago

Salada Oriental na Cestinha Crocante

Como fazer uma salada oriental na cestinha crocante de massa de harumaki? Bom vamos ao início da história.

Amo comida oriental. Todas. Japonesa, chinesa, tailandesa, coreana… Me encanta o mix de sabores que a cultura oriental valoriza, equilibrando salgado, doce, azedo, amargo, picante e ainda trazendo um novo sabor, o umami. Para quem não conhece, é um novo paladar identificado pelos japoneses com gosto característico do glutamato (uma substância da categoria dos aminoácidos), presente em alimentos como embutidos, peixes, alguns queijos, crustáceos, shoyu e até tomates.

Mais sobre o Umami aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/Umami.

Esse equilíbrio faz com que a comida dessa região seja única e de forte personalidade.

Para celebrar essa explosão de sabores preparei uma receita nova que você pode fazer de entrada e leva muito charme. A massinha de harumaki (aquele pastelzinho japonês que vem recheado de vegetais ou carne) você pode encontrar em diversas lojas ou empórios japoneses que vendam congelados. Você vai precisar também de uma forma de cupcake e vai usá-la de cabeça para baixo. Também dá pra fazer com massa de pastel ou de lasanha, mas já aviso que o resultado não é o mesmo, pois a massa de harumaki tem uma textura bem fininha que vai contribuir com uma crocância sem igual!

Para a cestinha:

– massa de harumaki
– azeite de oliva
– sal a gosto (não é obrigatório)

Para a salada:

– 2 tipos de folhas verdes picadas em tiras finas (menos agrião e rúcula)
– cenoura crua ralada fininha
– broto de feijão cru picadinho
– cebolinha picada fininha
– camarões grandes (2 por cestinha)
– manteiga
– pimenta do reino e sal a gosto
– sementes de gergelim preto e dourado torrados

Para o molho:

– É o molho oriental 2, sua receita está nesse post:
https://www.wondercook.com.br/tres-ideias-molho-para-salada-mel/

Untar a forma de cabeça para baixo, ou seja, do lado externo, com o azeite. Você vai pegar a massa quando estiver bem maleável e totalmente descongelada e moldá-la apertando bem firme envolta da forma. Em forno médio (uns 160ºC), coloque as massinhas para dourar.

Enquanto elas douram, em uma tigela, misture as folhas, a cenoura, o broto de feijão e a cebolinha (guarde um pouquinho da cebolinha para decoração) e reserve. Numa frigideira untada de manteiga e em fogo alto, grelhe rapidamente os camarões, temperando-os com sal e pimenta do reino, apenas até ficarem levemente dourados. Retire as massinhas do forno (cuidado, elas douram rápido porque a massa é fina!), encha as cestinhas com a salada, coloque sobre ela os camarões e sobre eles o molho. Decore com a cebolinha restante e o gergelim. Você vai encontrar nesse prato um mix bem equilibrado de salgado, doce, azedo, picante e ainda um pouquinho de umami do gergelim. 🙂

18
jul

Três molhos para salada a base de Mel

Sem ideia de molho para salada? Vamos te dar algumas boas!

O mel é um ingrediente extremamente versátil. Substituto natural do açúcar, além dos diversos benefícios que traz a saúde, ele dá graça aos pratos de formas diferentes e se encaixa bem a diversas receitas, de salgadas à doces. É utilizado em muitas culinárias, da união europeia a África, da América Latina ao oriente.

Cestinha de harumaki, salada verde, molho para salada à base de mel

Cestinha de harumaki, folhas verdes, camarão e molho para salada à base de mel.

Coisa mais gostosa um molhinho com toque adocicado. Eu adoro e costumo fazer bastante. Na falta do mel – que convenhamos está caríssimo e difícil de achar um bom por aí – é possível adaptar as receitas com açúcar. Mas a verdade é que o mel tem um sabor único, que acaba dando mais personalidade aos pratos.

Aí vão 3 ideias de molhos que podem ajudar a dar um ar diferente às suas saladas. Alguns deles é possível, inclusive, usar sobre vegetais grelhados e quebrar o ar de “regime” dos pratos leves. Eu uso até em cima da cebola assada, ótimo acompanhamento para carnes!

 

Molho de Mostarda

– 2 colheres de sopa de mostarda
– 1 colher de sopa de mel
– 3 colheres de sopa de azeite extra virgem
– Pimenta do reino a gosto
– Sal a gosto

Molho Oriental 1
– 5 colheres de sopa de shoyu
– 1 colher de sopa de água
– ½ limão tahiti espremido
– Gengibre ralado a gosto (coloco mais ou menos 1,5cm)
– 1 colher de sopa cheia de mel

Molho Oriental 2

– 2 colheres de sopa de mel
– 1 colher de sopa de óleo de gergelim
– 1 colher de copa de vinagre de arroz (pode ser outro)
– 1 colher de sopa de semente de Gergelim torrada (preta e dourada)
– Sal à gosto

 

DICAS:
Em relação ao gengibre, coloco normalmente 1,5cm mais ou menos, para ter um gostinho bem presente. Vc pode substituir o vinagre de arroz por outros, mas lembre-se que o vinagre de arroz é bem suave, então em caso de troca, coloque um pouco menos e vá experimentando.
Caso queira substituir o mel, tente o açúcar mascavo ou de coco (ou qualquer outro de sua preferência, mas a gente recomenda os mais saudáveis). Mas também coloque um pouco menos e vá testando, alguns podem deixar o molho muito doce e enjoativo.

 

Gosta de comida oriental? Veja aqui como cozinhar como um tailandês!

17
mar

Limonada de coco, receita colombiana

As ruas de paralelepípedos de Cartagena e o mar de sete cores de San Andrés são as duas memórias mais inesquecíveis da minha recente viagem à Colômbia. Mas, se alguém me pedir para eleger um sabor, não tenho dúvida: será a limonada de coco, a receita mais refrescante dos colombianos.

Meu primeiro encontro com a bebida não podia ser mais perfeito: foi no lobby do hotel, depois de dois voos e horas de viagem. No check-in, gentilmente nos ofereceram um drink de boas-vindas, sem álcool. Era a lemonada de coco con herbabuena (a nossa hortelã). Foi uma paixão instantânea – virou uma obsessão experimentá-la em cada restaurante que visitei.

Logo tratei de ir investigar a receita com os locais, e sua base não poderia ser mais simples: limão, coco, açúcar e gelo. Exceto por um ingrediente que não temos aqui no Brasil, a crema de coco. “Não adianta usar leite de coco, não fica igual”, me advertiam os colombianos. Então, fiz uma escala no supermercado e comprei três latinhas do creme para trazer na mala – cada uma custou cerca de 6 reais.

Alguns colombianos fazem seu creme de coco em casa mesmo, fervendo o coco ralado e açúcar por várias horas. Para quem quiser se aventurar, encontrei esse vídeo bonitinho no YouTube – de uma senhorinha que faz a receita a olho. É uma graça.

Cartagena

Mi Cartagena querida: o cenário ideal para uma limonada de coco

E agora aqui vai a receita da limonada, numa proporção suficiente para umas seis tacinhas. No liquidificador, junte três copos grandes cheios de gelo, o suco de três limões espremidos e 200 ml de crema de coco. Basta bater tudo até o gelo quebrar e voilá!

A receita que fiz aqui em casa teve o mesmo toque do hotel de Cartagena onde provei a limonada pela primeira vez: ao final, acrescentei algumas folhinhas fresquinhas de hortelã, colhidas na minha horta, e bati por mais alguns segundos.

Na hora de servir, a sugestão é enfeitar as taças com rodelas de limão ou raminhos de hortelã. Taí um jeito fácil e charmoso de se refrescar no calorão – ou, melhor ainda, de se teletransportar para as adoráveis ruas de Cartagena.

 

 

7
mar

NUTELLA CASEIRA, LIGHT OU CREME DE AVELÃS COM CHOCOLATE

NUTELLA CASEIRA, NUTELLA LIGHT OU CREME DE AVELÃS COM CHOCOLATE
Adaptado da receita do David Lebovitz

Nutella Caseira

Nutella Caseira

Eu AMO Nutella. Ponto. Aqui em casa ela figura nos itens fixos da lista de compra. Tão fã que quando fui pra Itália fiquei pentelhando as pessoas do atendimento porque queria visitar a fábrica da Ferrero (sem sucesso).
E me dei conta que, apesar de ter livros que levem Nutella na receita, eu nunca tinha tentado fazer a minha própria Nutella, que nada mais é do um creme de avelãs com chocolate. Claro, a que gente compra no mercado tem outros ingredientes para dar conta da produção em escala, mas via de regra, esse é o propósito dela: avelãs e cacau.

Então agora virei uma página em minha vida fazendo o meu próprio creme de avelãs e chocolate. Sem outros tipos de gordura ou aditivos. E o melhor ainda, com 21% menos calorias que o original, tornando-a light quando comparada com a de fábrica.

E fácil de fazer.

Nutella Caseira

Nutella Caseira

Vi vantagens. E espero que gostem!

INGREDIENTES

¾ de xícara (100 g) de avelã sem casca (pode ser com pele, mas sem a casca grossa)

1 copo americano (200 ml) de leite

¼ de xícara de leite em pó (30 g) (usei o desnatado, mas pode ser integral)

1 e 1/2 colher de sopa de mel (30 g)

Uma pitada de sal

160 g de chocolate meio amargo picado

PREPARO

Nutella Caseira

Amêndoas Torradas

  1. Comece pelas avelãs. Forre uma assadeira com papel manteiga e espalhe as avelãs. Leve ao forno médio-baixo preaquecido por cerca de 10 minutos ou até elas dourarem. Mexa eventualmente – uma chacoalhadinha na assadeira só para elas virarem e dourarem por igual.
  2. Enquanto as avelãs estão no forno, numa panela junte o leite, o leite em pó, o mel e o sal. Misture bem e leve ao fogo médio, mexendo eventualmente. Quando levantar fervura desligue a panela e reserve.
  3. Derreta o chocolate picado. Pode ser em banho-maria ou, como eu prefiro, no micro-ondas – como chocolate é delicado, importante sempre colocar em potência média e por curtos períodos de tempo, mexendo entre eles. Para essa quantidade, num dia quente, 3 vezes por 30 segundos cada, no micro-ondas, é suficiente para derreter lindamente. Dica de ouro: para evitar queimar o chocolate e ficar grumos, pode tirar o chocolate do
    Nutella Caseira

    Batidinhas

    micro antes de derreter completamente todos os pedaços e deixá-los derreter no próprio calor, só mexendo.

  4. Neste momento as avelãs devem estar prontas. Se tiverem ainda a pele, é a hora de tirá-las. Coloque as avelãs sobre um pano de prato aberto, limpo e seco. Cubra as avelãs com metade do guardanapo e esfregue as avelãs do meio. Isso é suficiente para tirar a maior parte delas. Se sobrou um pouquinho, não tem problema. Se já forem sem pele, pode ir direto para a próxima etapa.
  5. Passe as avelãs sem pele e ainda quentes para o processador ou liquidificador e bata até que ela forme uma pasta – cerca de 5 minutos. Pode ir parando para raspar as laterais e facilitar a vida do seu processador. Atenção aqui: processadores caseiros não dão conta de bater as amêndoas totalmente, então ficarão alguns
    Nutella Caseira

    Nutella Caseira

    pedacinhos maiores. É normal.

  6. Quando estiver com textura amanteigada, pode juntar o chocolate derretido e continuar batendo.
  7. Em seguida junte a mistura de leite previamente fervida e agora morna e bata até incorporar bem.
  8. Vai ficar um creme que aparenta líquido demais, mas não se preocupe, uma vez gelado, a consistência fica perfeita.

DICAS:

  • Se quiser uma pasta totalmente lisa e sem os pedacinhos de avelã de jeito nenhum, pode passar o seu creme pronto e ainda morno por uma peneira fininha. Como eu não quero
    Nutella Caseira

    Nutella Caseira

    perder nada da minha avelã, que é caríssima, pulo esta etapa.

  • Se quiser uma pasta mais sólida, pode diminuir a quantidade de leite pela metade.
  • Guardar na geladeira e consumir em até 1 semana.
  • Se preferir uma pasta mais doce, substitua metade do chocolate meio amargo por chocolate ao leite.

RENDIMENTO: 435 g de Nutella Caseira – 21 porções de 20 g

CALORIAS: 85 kcal/porção de 20 g

Beijos!

20
fev

Espaguete de pupunha com camarões

Pra gente matar a vontade de comer macarrão sem sair da dieta, essa receita de espaguete de pupunha é levinha e diferente. Não precisa nada para companhar, só ela já sacia e é um prato completo.

Ingredientes
– 250g a 300g de palmito pupunha cortado espaguete

Macarrão de Pupunha com Camarões

Macarrão de Pupunha com Camarões

– 400g de camarões limpos e descascados
– 200g de tomates cereja, lavados e cortados ao meio
– 200g de cogumelo shitake, shimeji ou paris cortados em lâminas
– 3 colheres de sopa de cebolinha picada
– 1/2 colher de chá de pimenta do reino
– 1/2 colher de chá de páprica doce ou picante (se for a picante coloque um pouco menos)
– 1 colher de sopa de azeite
– sal a gosto

Como fazer:
Em uma frigideira grande, aqueça o azeite e acrescente o camarão, sem mexer. Quando começarem a ficar rosados, acrescente o palmito.

Deixe refogar por 3 minutos e junte os tomates e os cogumelos. Mexa levemente. Acrescente o sal, a pimenta do reino e a páprica, mexendo por mais 2 minutos. Desligue o fogo e coloque a cebolinha picada, espalhando por toda frigideira. Mais um fiozinho de azeite por cima e pronto. Rende 2 porções.

 

Agora se o seu desejo é mesmo uma massa autêntica, clique aqui para ver essa receita de Massa Fresca.